Biblioteca Nacional do Brasil – Por Priscila Garcia

Biblioteca Nacional do Brasil

 

bibliosp3

É a depositária do patrimônio bibliográfico e documental do Brasil, considerada pela UNESCO como a sétima maior biblioteca nacional do mundo e, também, é a maior biblioteca da América Latina. Entre suas várias responsabilidades incluem-se a de preservar, atualizar e divulgar uma coleção com mais de oito milhões de peças, que teve início com a chegada da Real Biblioteca de Portugal ao Brasil e cresce constantemente, a partir de doações, aquisições e com o depósito legal.

bibliosp1

Composta com o Museu Nacional de Belas Artes e o Teatro Municipal um conjunto arquitetônico e cultural de grande valor.

bibliosp4

A BN tem estabelecido estreita relação com organismos internacionais para divulgar os livros e autores brasileiros, e tem atuado no desempenho de funções referentes à biblioteca, ao livro e à leitura, em seus diversos segmentos.

bibliosp2

Como também tem a função de centro nacional de informações bibliográficas e documentais, vem atuando como uma biblioteca de amplo acesso com acervo disponível a pesquisadores, tanto presenciais quanto distantes, no Brasil e no exterior. Em seu prédio-sede atende a cerca de quinze mil usuários por mês.

Atendimento:

Dias úteis –segunda a sexta-feira – 10h às 17h
Sábados, domingos e feriados – 12h30 às 16h30
visitas de hora em hora

Preço do ingresso: 2,00(Reais), com meia entrada para estudantes e gratuidade para pessoas com mais de 60 anos. (Acesso gratuito durante janeiro e fevereiro de 2012)

O visitante só terá acesso ao prédio da BN após a apresentação de documento de identificação com foto.

PESQUISA AO ACERVO 
Acervo Geral e Periódicos:
Segunda a sexta – 9h às 20h
sábados: 9h às 15h (apenas periódicos microfilmados)

Acervo Especial (Manuscritos, Obras Raras, Cartografia, Iconografia)

Segunda a sexta: 10h às 18h


Fontes: 

http://pt.wikipedia.org/wiki/Biblioteca_Nacional_do_Brasil

Biblioteca Joanina da Universidade de Coimbra em Portugal – Por Caroline Sabino

Em meados do século XV, essa Biblioteca que tinha sua sede em Lisboa, foi transferida para Coimbra, passou a ser conhecida como “Casa do Livro” e ter status de Biblioteca Pública.

Porém, com a Reforma Católica do Concílio de Trento, ela perdeu o status de pública (apesar de legalmente ser considerada assim). Somente no final do século XVII que a existência da Biblioteca de Coimbra seria formalizada, sua sede merecia uma reforma, já que se encontrava em um local com mais de 700 anos, e para isso seu acervo foi transferido para o segundo andar enquanto aguardava a finalização da obra, que só aconteceu muitos anos depois, quando o reitor procurou o Rei D. João V, e argumentou de forma veemente que os Estatutos da Universidade não estavam sendo respeitados, e que a Biblioteca não possuía um lugar condizente com seu rico acervo.

O Rei aceitou os argumentos, e nesse ano se iniciou a construção de uma das mais importantes Bibliotecas do Mundo, em Coimbra, Portugal.

A Biblioteca Joanina, recebeu os primeiros livros depois de 1750, sendo a construção do edifício datado entre os anos de 1717 e 1728.

O edifício tem três andares e agrega mais de 200.000 volumes.

Biblioteca Joanina da Universidade de Coimbra

Foto do exterior, no Largo da Ponte Férrea,Coimbra.

                                               Biblioteca Joanina da Universidade de Coimbra

Biblioteca Joanina da Universidade de Coimbra

As pinturas no teto dão uma sensação de profundidade que na realidade não existe.

Biblioteca Joanina da Universidade de Coimbra

Biblioteca Joanina da Universidade de Coimbra

Algumas das obras que se encontram em seu riquíssimo acervo:

         A Bíblia Latina de 48 linhas

 Editada em 1462, é assim chamada por ter exatamente 48 linhas por páginas.

A Bíblia Latina de 48 linhas

O livro Mensagem de Fernando Pessoa

Único livro a ser editado em quanto o poeta ainda era vivo, em 1934. O exemplar é conservado na brochura original e tem dedicatória manuscrita do autor.

O livro Mensagem de Fernando Pessoa

Curiosidade:

 A Biblioteca de Coimbra é habitada por uma pequena colônia de morcegos, os quais são úteis por se alimentarem de alguns insetos que poderiam vir a danificar algum conteúdo.

Dicas:

Para mais informações acessem o site oficial da biblioteca, lá você poderá fazer uma visita virtual em 3D dentro da biblioteca e, encontrar mais fotos e curiosidade de outros livros raros que estão no acervo.

Fontes:

http://www.uc.pt/

http://bibliotecajoanina.uc.pt/